29 de março de 2012


Colégio Estadual do Novo Gama, sofre com problemas de insegurança e tráfico de drogas



Na Escola Carlos Drummond de Andrade, no Novo Gama (GO), cidade do entorno do Distrito Federal, ninguém se sente seguro no prédio. Nas últimas quarta (26) e quinta-feira (27), um homem entrou e roubou celulares de uma turma no período da tarde. Alunos, pais e professores reclamam de falta de segurança que toma conta do local.
Apesar das grades e muros altos há muitas pessoas - que não são alunos nem professores - que entram e saem da escola. Elas pulam o muro. Em um dos pontos tem até um apoio para facilitar a passagem para o outro lado.
- Todos os dias eu saio de casa com medo - admite uma professora que pediu para não ser identificada.
Enquanto a professora tenta dar aula, adolescentes ficam do lado de fora consumindo bebida alcoólica. Eles misturam cachaça com refrigerante e continuam a bagunça.
- De um ano e meio pra cá, mais ou menos, nós perdemos o controle. Aí, a bebedeira se tornou uma constante - admite um professor.
Há denúncia de que a escola virou ponto de droga.
- Alguns alunos se matriculam pra vender drogas. Na verdade, a escola virou um ponto de comércio - revela.
O diretor vai pedir socorro à Polícia Militar.
- Infelizmente, aqui nós estamos na 'Terra do Nem'. Nem DF, nem Goiás. Por ser Entorno de Brasília, aqui fica meio esquecido. Apoio aqui é quase nada - destaca o diretor da Escola Carlos Drummond de Andrade, Flávio Mendes.
O diretor da escola vai solicitar, que o Batalhão da Polícia Militar do Novo Gama faça rondas na área da escola durante o dia e também à noite.

Nenhum comentário:

Postar um comentário